• Quarto das Brincadeiras: com letras
  • Ideias com letras

Subscreva aqui

2018-02-05

Nunca se passa nada no meu bairro

Nunca se passa nada no meu bairro

Estão a ver aquele menino ali na capa deste livro? Chama-se Carlos Alberto e é uma seca. É isso mesmo. Quem o diz, logo ao início, é a autora, Ellen Raskin. E tem toda a razão, porque se há coisa que não se pode é dizer que o bairro do Carlos Alberto é monótono. Por ali descobrem-se tesouros, há meninos e meninas que brincam e se divertem, há polícias e ladrões, incêndios e raios que caem do céu. Há tanta coisa gira a acontecer e o Carlos Alberto tudo o que faz é sonhar com outros sítios, com bandas filarmónicas e casas assombradas, sem se aperceber de tudo o que está a perceber. É uma seca, portanto. O Carlos Alberto, porque o livro, esse não é seca nenhuma, antes pelo contrário. Mas não o leiam de enfiada. Espreitem com cuidado cada página, vejam as mudanças que vão acontecendo e divirtam-se a descobri-las. Ah, e não se esqueçam de ver as cores, que vão mudando e dando vida aos vários detalhes. Menos o Carlos Alberto, que nunca sai do preto e branco.  Ellen Raskin, que fez as ilustrações e o texto, foi uma autora norte-americana que viveu em Nova Iorque, onde trabalhou, diz-se, numa casa assombrada construída em 1820. Morreu em 1984. Este foi o seu primeiro livro e nós, que não a conhecíamos, gostámos muito.
 

Informação adicional: 

Nunca se passa nada no meu bairro
Autora: Ellen Raskin
Editora: bruaá
Preço: 12.50 euros
DMC Firewall is a Joomla Security extension!